A FACE DO MUNDO ESTARÁ PROFUNDAMENTE DIFERENTE Não se preocupem com qualquer d…

Communauté de la Résurrection
A FACE DO MUNDO ESTARÁ PROFUNDAMENTE DIFERENTE 
 Não se preocupem com qualquer d…

A FACE DO MUNDO ESTARÁ PROFUNDAMENTE DIFERENTE 🌏

Não se preocupem com qualquer data que seja, de qualquer modo, vocês estarão tão, como dizer…, submersos, invadidos, solicitados pela Luz, pelos eventos que sobrevêm em sua tela interior como exterior, que não terão o tempo para preocupar-se em saber se é agora ou se é em seis meses, ou mais tarde, porque isso se desenrola agora. E lembrem-se de que a Terra ascensiona, mas para vocês, humanos – que estão, ainda, em um corpo –, o que é mais importante é a Liberação e a vivência de sua liberação. Não para si mesmos, uma vez que toda a Terra é liberada, mas para aliviar, se posso dizer, o fardo. Não o seu, mas aquele de toda a humanidade, sem qualquer diferença entre Cristo e o fantoche, todos sem exceção.

Os jogos da consciência vão aparecer-lhes com ainda mais clareza, e vocês observarão que, quanto mais adotam esse posicionamento no Coração do Coração, mais vocês ficam leves, mesmo se haja um sofrimento, mesmo se o corpo esteja desgastado. Sua consciência não será mais apanhada, se posso dizer, pelos desgastes desse mundo ou os desgastes de sua pessoa ou da dualidade. É assim que se instala a Unidade final, se posso chamá-la assim, neste período de última batalha “de todos contra todos”, como foi dito. Vocês não têm que se bater contra todos, vocês têm que aceitar todos em vocês. Porque não há, de um lado…, nos mundos unificados, vocês sabem que a sombra e a Luz não estão separadas, aliás, não se pode falar de sombra e de Luz. Pode-se falar de atração e de repulsão, que são as forças da vida em movimento, mas nem uma nem a outra são bem e mal, uma vez que o mal não pode existir. Há apenas a experiência da Criação, ou a experiência do Absoluto ou da Fonte. Mas isso não faz diferença alguma.

Então, a Terra vai mover-se muito. Os ventos, tais como eu os havia nomeado há alguns anos, bem antes que se fale dos Cavaleiros, iam atingir valores extremamente importantes, nos quais nada resiste. Tudo isso é a ação dos Cavaleiros, de maneira tangível, visível e palpável, para que ninguém possa ignorá-la, onde quer que seja na Terra. E tudo isso são as primícias da fusão dos Éteres, a última fusão dos Éteres, a última Eucaristia, a última Passagem, tal como Uriel voltou a falar-lhes também.

Então, vigiem para estarem atentos ao Coração do Coração. Sobretudo, quando há uma contrariedade, porque é muito fácil, agora, para muitos de vocês, mergulhar no Coração do Coração, à vontade, mas é, talvez, diferente permanecer no Coração do Coração, ao mesmo tempo mantendo os olhos abertos e ao mesmo tempo vivendo o que vocês têm a viver. É esse aprendizado, como eu disse, que vai realizar-se, de maneira muito acelerada, qualquer que seja a importância da ação dos Cavaleiros em vocês e em seu exterior.

Isso significa, sem avançar-me demasiado que, qualquer que seja, o Apelo de Maria ou não, Trombetas ou não Trombetas, a face do mundo estará profundamente diferente. Isso não quer dizer, eu repito, que o Apelo de Maria ocorrerá, isso quer dizer que ninguém poderá ignorar que há algo que está acontecendo. E algo que não toca, simplesmente, uma consciência ou algumas consciências espirituais, ou que toca alguns setores do mundo, mas que toca, realmente – e pela primeira vez depois de dois mil anos – a egrégora coletiva da humanidade.

A egrégora coletiva da humanidade, a consciência coletiva da humanidade foi impactada, eu os lembro, a última vez, pela morte de Cristo na cruz e pelo fato de Seu sangue ter tocado a Terra. É aí que o céu obscureceu-se por toda a parte na Terra. Esse mesmo choque chega, hoje, à humanidade. Vejam, não é frequente, isso se produziu, a última vez, há dois mil anos. Isso jamais se produziu depois dessa época, na escala do conjunto da Terra e na escala da coletividade humana.

É, eu diria, uma passagem obrigatória, antes do Apelo de Maria. Porque não haverá problema, mesmo para os maus rapazes, para reconhecer o Apelo de Maria. Porque eles portam esse DNA neles, todos os maus rapazes que sejam. Portanto, eles não podem renegar-se, eles mesmos. Mas a grande diferença é que, agora, haverá cada vez mais irmãos e irmãs que, dado o estado das transformações, estarão, talvez, mais atentos ao que lhes dirá Maria, e a perceber o que vai produzir-se pouco tempo depois. Mas isso vocês verão bem, e nós veremos bem, com vocês.

Como nós também dissemos, inúmeras embarcações da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres estão, agora, cada vez mais presentes acima de suas cidades, mas, também, acima de alguns de vocês. Vocês saem para um lugar, dão uma saída com irmãos e irmãs e, de repente, observam embarcações de Luz, nas nuvens. Frequentemente, são Vegalianos, Arcturianos, Andromedianos…, certa parte de Andromedianos também. Não, ainda, as embarcações da Confederação, que estão, ainda, escondidas. Elas estão próximas de vocês, mas parece muito difícil vê-las sob a sua forma real, de momento. Mas essa aproximação progressiva das forças da Confederação Intergaláctica dos Mundos Livres, inscritas na terceira dimensão unificada, vem mostrar-se e desvendar-se porque isso participa da revelação, isso participa da abertura a outros possíveis. É uma coisa crer que vocês são pó e que estão confinados nesse mundo – e que não há vida alhures, que não há outras consciências – e descobrir que há outras consciências.

É, já, uma mudança de paradigma, é, já, uma transformação interior. Porque, de momento, apesar de tudo, há os que permanecem na negação. Eu não falo, mesmo, da negação do Choque da humanidade, mas da negação do que produz a Luz. Eles veem apenas conflitos, eles veem apenas necessidade de renovação. Mas isso não é grave, há, já, uma mudança de equilíbrio que se produz, e essa mudança de equilíbrio produz-se para cada um de vocês, o que os reajusta a uma oitava superior, não mais em relação à sua atribuição vibral, mas, bem mais, em relação à sua origem estelar. Há, por exemplo, os que comungam cada vez mais com os dragões, outros, com a Água, com os elfos, com os golfinhos. Tudo isso, se querem, é o despertar não de suas linhagens, mas de sua origem, não tanto como personagem que foi isso ou aquilo, mas como virtudes e capacidades espirituais do Espírito, ligadas a essa revelação.

Então, vocês vão constatar, também, que algumas coisas tornam-se mais fáceis e, outras, que, no entanto, interessavam-lhes ou pareciam-lhes fáceis anteriormente, desaparecem por si mesmas, porque é a predominância, se posso dizer, de sua origem estelar. Seus traços podem, mesmo, modificar-se, seu modo de mover-se pode modificar-se. É um novo equilíbrio e é exatamente isso que está se produzindo. Então, vão além das aparências do que é vivido, colocando-se no coração. Não julguem o que se produz em vocês, no mundo ou em um irmão e uma irmã, mantenha o mesmo amor, porque é assim que vocês transformarão as coisas, não por sua vontade, mas pela própria Luz. Isso é o que nós nomeamos a Inteligência da Luz e o estado de Graça que se torna atualizado, ou seja, ela se vê na consciência comum e na vida comum. É isso que é maravilhoso.

Antes vocês diziam, o maravilhoso era quando vocês desapareciam no contentamento ou quando faziam viagens multidimensionais. Eu diria que esse maravilhoso, hoje, é um pouco, como se diz, “has been”, em inglês, ou seja, ultrapassado. Porque a Luz, a injunção da Luz, mesmo se ela os faça desaparecer, ainda, por momentos, é ser plenamente humano, plenamente encarnado e, sobretudo, plenamente Amor. Porque vocês veem bem, ao seu redor, também, irmãos e irmãs que, sob o pretexto de terem vivido um determinado conhecimento ou de terem acesso a um determinado conhecimento, tomam-se pelo Messias, ou uma grande consciência.

Não há grande consciência, há apenas o Amor, é tudo. E você se torna ou é uma grande consciência apenas se você é todo Amor, antes de qualquer coisa, mas não o inverso. E isso passa pela humildade – e bem mais do que isso, isso passa pelo sacrifício – e isso quer dizer que a Autonomia e a Liberdade interior passam por aí. É sua responsabilidade e, eu diria, que é a única. Todo o resto, aliás, vocês vão aperceber-se disso, não vale a pena. Você não pode ajudar um irmão ou uma irmã sem querer, mesmo seu filho, seu pai, seu marido, sua mulher. Você deve, isso também foi dito, respeitar a liberdade de posicionamento de cada um, mas você não tem que ficar perturbado ou alterado pelas perturbações ou o posicionamento do outro. Mas, em contrapartida, se o outro está em seu coração, você verá que você não será mais incomodado, de maneira alguma.

O.M. AÏVANHOV

Laisser un commentaire